quarta-feira, 25 de agosto de 2010

JOSÉ TATICO (PTB-GO) UM CANALHA DE MARCA MAIOR;

http://4.bp.blogspot.com/_x4T1wuIMR88/TBGigEH8FlI/AAAAAAAAA-c/lNAEpbVHNfE/s1600/e+jose+discurs.jpg

DEPUTADO TEM PROBLEMAS COM A POLÍCIA DESDE 1975!
FICA CADA VEZ MAIS EVIDENTE QUE É UM BANDIDO MESMO!!!!



Não se pode dizer que José Fuscaldi Cesílio, o José Tatico, que pretende aterrisar em terras mineiras, é um político ficha-suja porque lhe falta a condenação por órgão colegiado, conforme prevê a novíssima legislação de iniciativa popular. Entretanto, seus problemas com a polícia datam de 1975, quando foi indiciado no Rio de Janeiro, por estelionato. De lá até hoje foram vários indiciamentos pelos crimes de contrabando, sonegação fiscal, receptação e crime contra a ordem tributária até a década de 1970, mas conseguiu ser absolvido ou teve extinta a punibilidade.



Atualmente, José Tatico responde a dois inquéritos no Supremo Tribunal Federal (STF) e a duas ações penais por crime contra a ordem tributária e contra o meio ambiente, que tiveram início em Goiás e Brasília. Em 2008, ele e outros seis pessoas e suas famílias tiveram seus bens bloqueados, assim como os de 12 empresas, por determinação da Justiça de São Luiz dos Montes Belos (GO). Segundo as ações, a atuação do grupo se concentra em José Tatico, que se vale dos filhos como administradores das empresas constituídas por laranjas e pessoas jurídicas de aluguel, inviabilizando a cobrança de tributos.


Mas foi em 2003, durante a Comissão Parlamentar de Inquérito do Roubo de Carga, que José Tatico mereceu as manchetes dos jornais, ao ser apontado por Cléverson Pereira da Cruz, um dos maiores ladrões do país, como um dos empresários responsáveis pela compra de mercadorias furtadas. Segundo Cléverson, pelo menos seis cargas roubadas por ele foram entregues no Supermercado Tatico e, em uma das ocasiões, recebeu pagamento das mãos do parlamentar. José Tatico foi denunciado pelo Ministério Público Federal por receptação, mas o processo foi arquivado em razão da prescrição dos crimes.


O deputado parece mesmo não se importar com ficha policial. Alguns de seus aliados políticos também já se viram com problemas. O prefeito reeleito de Ervália, Edson Said Rezende (DEM), um dos maiores entusiastas da candidatura de Tatico, foi preso em 2008 por se beneficiar do esquema fraudulento de liberação de recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a cidades devedoras do INSS. A estimativa é de que as injeções de recursos de Tatico estejam ocorrendo em pelo menos 30 municípios da Zona da Mata.


Levantamento junto ao Orçamento Brasil, disponível no site da Câmara dos Deputados, somente com
emendas, José Tatico beneficiou além dos municípios de Teixeiras, Ervália, Pedra do Anta e Jequiri, São Domingos do Prata, Imbé de Minas, Santo Antônio do Grama, Caputira, Raul Soares, Santo Antônio do Grama, Miraí, São Sebastião da Vargem Alegre, Guiricema, Itapeva, entre outros. Para Jequeri e Teixeiras foram destinadas, este ano, emendas de aproximadamente R$ 2,8 milhões. Em 2008, São Domingos do Prata também recebeu mais de R$ 500 mil.


Mas nem todos se impressionam com o poder econômico do empresário e político. A prefeita Andréa Mirtes Medina Milagres, da pequena Pedra do Anta, com 3,7 mil habitantes, apesar de ser do mesmo partido de Tatico, não pretende apoiá-lo. De acordo com o presidente da Câmara do município, José Francisco da Silveira, a cidade, de fato, se beneficiou de recursos de emendas parlamentares apresentadas por Tatico no ano passado, mas isso não teve força de alterar o apoio político dela a outros políticos, majoritários em praticamente toda a região.



0 comentários:

Postar um comentário